sesc arsenal Cuiabá

Deixo o link para olhar o documentário da 20ª edição do Festival Palco Giratório SESC em Cuiabá.

A performance Dilúvio MA foi registrada sobre o Arroio do Barbado  em abril de 2017.

pra ver clique aqui  https://www.youtube.com/watch?v=CGnF3cDw_OU&feature=share

Latitude Filmes – Audiovisual e a direção do documentário do Duflair Barradas.

mais informações sobre o 20º Festival Palco Giratório SESC 2017 em

http://www.sesc.com.br/portal/site/PalcoGiratorio/2017/Espetaculos/palco arsenal

ECOPOÉTICA: ILHA

17274720_10155273751469015_513771572_n

FUMPROARTE e PULPERIA CULTURAL apresentam

ILHA

>>>19 de março de 2017, domingo, às 16h30 – Ilha da Pintada, em frente à Colônia de pescadores Z5 (ao lado da praça Salomão Pires), Porto Alegre.

>>>26 de março de 2017, domingo, às 16h30 – Arroio Dilúvio, em frente ao parque Marinha do Brasil, próximo ao anfiteatro Pôr-do-Sol, Porto Alegre.

Classificação: Livre
Duração: 120min

Sinopse:
Um aglomerado de lixo flutua sobre as águas contaminadas pelos restos da cidade. Habitado por mães, filhas, irmãs, amigas, guardiãs, guerreiras, artistas, pensadoras, geradoras de vida e de força, mulheres. Habitado por aquelas que purgam o sofrimento do que foi rapidamente jogado fora, aquelas que transformam o lixo em seu quinhão sagrado. Uma singela e respeitosa homenagem à força e resiliência femininas. Quando olhamos a ILHA, ela olha de volta.

Descrição:

ILHA é o primeiro espetáculo do projeto Ecopoética: Arte e Sustentabilidade em Intervenções Urbanas. Desenvolvido pelos artistas Marina Mendo e Rossendo Rodrigues, o projeto constitui uma plataforma de pesquisa e busca por poéticas de sustentabilidade no ambiente urbano, articulando conexões entre ecologia, sustentabilidade e artes cênicas. Teve início em 2013 através da sua primeira etapa: Ecopoética – A Possibilidade da Arte sobre as Águas de Porto Alegre, tendo recebido na ocasião o Prêmio de Pesquisa Décio Freitas (Fumproarte – Porto Alegre). Ao longo dos últimos anos foram apresentadas quatro performances urbanas, realizadas em distintos locais de porto alegre, que vieram a consolidar aceitação e incentivo ao projeto por parte do público. Em 2016 o projeto recebeu o Prêmio Boas Ideias de Sustentabilidade, promovido pela Virada Sustentável POA e pelo Instituto Gaia. Também em 2016 o projeto foi contemplado com o financiamento do Fumproarte para a realização da sua segunda etapa – Ecopoética: ILHA – que contemplou a realização de atividades formativas através da oficina “Performance e Sustentabilidade em Intervenções Urbanas”, e agora resulta na montagem do espetáculo ILHA. Em 2017 o projeto inicia uma circulação por 12 estados brasileiros com a performance urbana Diluvio MA, através do circuito Palco Giratório SESC Nacional. Também em 2017 inicia-se a produção de um documentário em curta-metragem sobre as ações e pesquisas já realizadas.

Ficha técnica:

Criação e performance: Louise Pierosan, Luciane Panisson, Margarida Rache e Marina Mendo
Concepção e direção geral: Rossendo Rodrigues
Provocações sonoras e assistência de direção: Marina Mendo
Criação de figurinos e consultoria estética: Margarida Rache
Criação cenográfica e cenotécnica: Rodrigo Shalako
Direção de produção: Liége Biasotto – CUCO Produções
Design gráfico e assistência de produção: André Varela
Preparação corporal em Integral Bambu: Joana Kirst
Vivência em danças circulares: Patricia Preiss
Assessoria de imprensa: Léo Sant’Anna
Vídeos: UTZ Filmes
Fotos: Gabriel Dienstmann e Adriana Marchiori
Financiamento: Fumproarte
Realização: Pulperia Cultural
Apoio: Atelier da Casa9, Vila Flores, CAR Ilhas e Prato Verde
Agradecimentos: Ana Paula Luz, Dona Flor Comunicação, Eglete Rodrigues, Elinara Farina, funcionários do DMLU Ilhas, Joana Kirst, Jussara Luz, Ligia Brock, Luciano Rodrigues Oliveira, Maria Carolina Vecchio, Patrícia Coelho Salcedo, Valdir Ieggli Coelho

MAIS INFORMAÇÕES:
https://projetoecopoetica.com/
https://www.facebook.com/ecopoetica

14567345_683795791775071_8119770016087053559_o

registros da prova de figurinos da intervenção plastiCIDADE, resultante da oficina Performance e Sustentabilidade em Intervenções Urbanas, ministrada por Marina Mendo e Rossendo Rodrigues na Associação Cultural Vila Flores, de agosto a outubro de 2016. A oficina é a primeira etapa do projeto Ecopoética:ILHA e partilhou procedimentos de criação do projeto Ecopoética com os artistas participantes. A consultoria de figurinos é da artista visual Margarida Rache, a produção é da CUCO, de Liége Biasotto com assistência do André Varela que também cuida do design gráfico, as imagens abaixo são do Gabriel Dienstmann, e as performers nas fotos Ines Hubner, Isabel Tombini, Genifer Gerhardt, Louise Pierosan, Liana Keller e Luciane Panisson.

imagens da oficina Performance e Sustentabilidade em Intervenções Urbanas projeto Ecopoética:ILHA

A oficina acontece de 15 de agosto a 16 de outubro, no Vila Flores (R. São Carlos, 759 – Floresta). Serão 24 encontros que resultarão na criação de performances urbanas pelos alunos das oficinas, que serão apresentadas no mês de outubro, em diferentes espaços da cidade de Porto Alegre.

Ministrada por Rossendo Rodrigues e Marina Mendo, a oficina busca partilhar os procedimentos utilizados na criação das performances do projeto ECOPOÉTICA. Através de práticas de sensibilização física e vocal, composições imagéticas e sonoras,  pretende-se ampliar os ambientes de criação e interação do performer em relação ao ambiente urbano. A prática investiga  o trinômio arte – cidade – sustentabilidade e suas possíveis conexões com o corpo em performance. Ao longo da oficina cada aluno desenvolverá sua própria intervenção, e ao final será organizado um circuito ecopoético de performances urbanas.

Além da direção de Rossendo Rodrigues em parceria com Marina Mendo, o projeto contará com a consultoria do cenotécnico Rodrigo Shalako e da figurinista e artista plástica Margarida Rache. A produção fica por conta de Liége Biasotto – CUCO Produções e André Varela. Esse projeto está sendo financiado pelo FUMPROARTE – Secretaria Municipal da Cultura – Prefeitura de Porto Alegre.

fotos:Juliano Rossi de Jesus